Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Prlinpinpin...

Pózinho daqui... Pózinho dali...

Prlinpinpin...

Pózinho daqui... Pózinho dali...

Eles existem...

Na minha opinião, o melhor filme, com a melhor banda sonora de sempre, não há uma que não goste!

E uma coisa é certa, eles existem, tive a prova disso há +- 4 anos...

As vezes só temos de nos deixar levar...

 

Só para te dizer que...

 

Sei de cor cada lugar teu
atado em mim, a cada lugar meu
tento entender o rumo que a vida nos faz tomar
tento esquecer a mágoa
guardar só o que é bom de guardar

Pensa em mim protege o que eu te dou
Eu penso em ti e dou-te o que de melhor eu sou
sem ter defesas que me façam falhar
nesse lugar mais dentro
onde só chega quem não tem medo de naufragar

Fica em mim que hoje o tempo dói
como se arrancassem tudo o que já foi
e até o que virá e até o que eu sonhei
diz-me que vais guardar e abraçar
tudo o que eu te dei

Mesmo que a vida mude os nossos sentidos
e o mundo nos leve pra longe de nós
e que um dia o tempo pareça perdido
e tudo se desfaça num gesto só

Eu Vou guardar cada lugar teu
ancorado em cada lugar meu
e hoje apenas isso me faz acreditar
que eu vou chegar contigo
onde só chega quem não tem medo de naufragar

 

 

Amo-te muito...

Desabafo de Amor...

 Há pessoas que estão sempre presentes, e que não nos apercebemos de quão importantes são na nossa vida!

Existe alguém, que enche o meu coração, que esteve aqui ao meu lado muito tempo sem que eu me apercebesse disso, convivíamos quase diariamente, e para mim era mais um dos meus irmãos lá de casa!

Ali estava  amando-me discretamente, sem que o meu coração, cego por uma insistência doentia numa paixão que nunca foi saudável, o pudesse ver com toda a nitidez e assim se foram passando 1 ano, 2 anos, 3 anos...

Ele fora vivendo a sua vida normalmente como qualquer outra pessoa da sua idade, com as suas aventuras e namoricos, mas sem nunca deixar de estar aqui, quase pousado no meu ombro.

E eu lá continuava cega por alguém que mais atento que eu, já morria de ciúmes deste meu amigo, ciúmes esses que eu não conseguia compreender, afinal esse amigo era importante sim, mas pensando eu, como um irmão!

Quando previsivelmente e finalmente a minha vida ruiu, "o meu anjo" (como gostava de lhe chamar), esteve lá;

Quando eu decidi que iria seguir a minha vida sem aquele que me fez tão mal, ele fez-se aparecer e disse finalmente:  Estou Aqui; 

E quando resolvi enfrentar o mundo com a nova vida que se gerava dentro de mim, ele deu-me a mão e enfrentou o mundo comigo!

O meu anjo ensinou-me o verdadeiro significado de Amar alguém!

Hoje sei o que é sentir um grande amor...

Ter o peito tão cheio de amor que parece que nos  falta o ar...

A Paz que sinto diariamente e que me faz sentir que apesar dos problemas normais do dia-a-dia, Sou Feliz!

Como é bom viver assim de mãos dadas com alguém com quem desejamos construir um futuro olhando na mesma direcção!!!!!

 

Amo-te meu Amor...

Obrigado por tudo o que me tens ensinado....

Ai Rapaz...

Ai,rapaz!
Se tu soubesses bem
como é que eu fico
quando vou ao bailarico
e te miro a dançar
ó-ai, à marcial...

Já tentei dançar assim também
a esse ritmo, cada passo com sentido
e eu nem gosto de marchar.
Ó-ai, mas quem me viu?!

Ai, rapaz, mas eu queria
uma valsa a três passos,
dar-te a mão e ver a vida,
agarrada a teus braços, ai...
Fui-me pôr
Sentada mesmo à frente
e ali esperei...
A tantos eu neguei
o prazer da minha dança
ó-ai, que era só tua...

Mas o bar também chamou por ti,
num entretanto, a banda ia tocando
e quando tu de lá voltaste
ó-ai, a valsa acamou!

Ai, rapaz, mas eu queria
ir na roda e ser teu par!
Dar-te a mão, ir na folia
E não mais a te largar, ó-ai...

Foi então
Que a roda se fez,
ao largo, larga
tanta gente, muita farra
e nós ali na multidão
ó-ai, com outro par!

Fui passando
par a par, nem sei
quantos ao certo
e tu cada vez mais perto
e quando só faltava um
ó-ai, veio o leilão!

Ai, rapaz, o que eu queria
era um baile bem mandado
que nos guiasse à sacristia
e voltássemos casados,ai...

E do palco
surgiu uma voz
e a concertina:
"Roda manel, vira maria
e quem não vira perde a roda!"
Ó-ai, e eu virei!
Mas a voz,
puxada à concertina,
mais pedia
e acelarava a melodia
os pés trocavam-se no chão
Ó-ai, e assim foi...

Ai, rapaz, e foi o baile,
sem alma nem coração
mal cantado e mal mandado
que me atirou ao chão,ó ai...

E foste tu a dar-me a mão...