Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Prlinpinpin...

Pózinho daqui... Pózinho dali...

Prlinpinpin...

Pózinho daqui... Pózinho dali...

Alma de Bombeiro...

Entrei para o Corpo de Bombeiros de Colares em 1996, na altura, com 13 anos e ansiando completar os 14 (coisa que acontecia em Agosto) para ser oficialmente uma cadete.

Sentia um orgulho imenso por estar entre todos aqueles valorosos homens e mulheres e por me ir tornar num deles, cresci entre fardas e Ambulâncias esperando ansiosamente o momento de ir combater o fogo, aconteceu lá para os meus 17 anos (já como Aspirante a Bombeiro de 3ª)...

O que se sente? Não sei explicar... adrenalina... talvez...Um frio na barriga, responsabilidade, respeito pelo fogo, uma força que nunca pensei ter .

Um Bombeiro em acção supera-se em todos os seus limites... 

Deixei os Bombeiros por volta de 2008, depois de ser mãe e de me ser muito difícil conciliar...

Continuo a sentir um imenso respeito pelos meus colegas Bombeiros, que todos os dias dão o melhor de si aos outros, sem pensar duas vezes. 

O sentimento não passa, não morre... a cada tocar da sirene, todo o meu corpo vibra e a cada noticia de Colegas mortos, toda a minha alma chora...

Ando desde o inicio desta "chacina" anunciada em forma de acidente, a querer escrever sobre o que sinto acerca disto, mas as palavras teimam em não sair e o coração teima em apertar-se mais um pouco a cada nova desoladora noticia....

Ah BOMBEIRO!

FOGO! FOGO! FOGO!

há momentos assim....

... em que me sinto pequenina, triste triste, com vontade de fugir um bocado e refugiar-me num mundo só meu...

Um mundo que criei já há muitos muitos anos, tantos como quase aqueles que tenho...

Porque este mundo onde vivo não é o meu, porque tenho alturas em que preciso de ficar sozinha, quieta, de ouvir apenas o embalo das ondas, e passar pelo portal que me leva ao "meu mundo" onde consigo quase levitar na leveza e energia que lá encontro!

Preciso desses momentos na vida, quase tanto, como de comer ou respirar. Mas tem sido difícil conseguir estes momentos...

Fazem-me tanta falta...

Porque apesar de me considerar uma pessoas feliz, tenho estes momentos, tristes tristes...

 

Bom Bom é (not)...

Acordar as 4 da manhã com um estrondo e um abanão seguido de uma buzina que não desligava...

Pois que um puto de seus 18/20 carregadinho de álcool se enfaixou contra os meus portões e muro, que ficaram em feitos em fanicos!

Pois como devem imaginar, sabe sempre bem(not)...

 

Amanha...

Nova consulta de cirurgia pediátrica, em principio será para agendar a operação.

A mim dá-me para andar num reboliço, é mudar moveis de sitio, é lavar, esfregar, engomar, aspirar e tudo e mais alguma coisa que me faça ocupar a cabeça...

Agora vou enfeitar o dossier para o Kiko levar para a escola!

 

(tenho vos espreitado, mas não tenho tido muita cabeça para comentar ;) )