Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Prlinpinpin...

Pózinho daqui... Pózinho dali...

Prlinpinpin...

Pózinho daqui... Pózinho dali...

Avós

Eu tive a sorte de conhecer todos os meus avós, e de conviver com eles. Acho maravilhoso a partilha, a ternura, a brincadeira e cumplicidade que esta relação promove...

Ainda tenho dois avós, a avó materna e o avô paterno...

Mas como em tudo, há Aquela Avó... 

A avó que nos dá água com açúcar e gemadas e bolinhos secos às escondidas... que nos prepara os lanche sempre com um sorriso rasgado, que nos dá colo e nos faz todas a vontades...

Que nos dá uma moedinha que tinha no bolso e que para nós é um autentico tesouro...

Que diz o nome de todos os netos e filhos até finalmente acertar no nosso... e como igualmente à maioria dos avós, envelhece cedo de mais (porque os avós á semelhança dos pais não deviam envelhecer), e nos deixa uma saudade gigante que não cede... 

 

A Minha Avó Ema...

aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

Os avós (a meu ver) são pilares importantíssimos no crescimento dos netos. Adoro ver os meus filhos com os avós e bisavós, incentivo muito essa vivencia e mostro-lhes o quanto isso é importante... E depois vem a semana em que ele vão de férias com os avós... sem nós... aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

Estou em pré-depressão-de-falta-de-filhos-uma-semana-inteira..... aiiiiiiiiiiiiiiiiii. E já tenho insónias só de pensar....aiiiiiiiiiiiiiii. E podia era aproveitar para por o sono em dia e já estou a ver-me ás voltas na cama (para variar um bocadinho, not).

Sim, eu sei que vai ser bom, e trá-lá-lá e pardais ao ninho... eu sou a 1ª a dizer o mesmo aos outros... ihihih

O pior é quando calha à casa... e não, não é o 1º ano... mas é o primeiro em que vão os 2 e fica o ninho vazio...

Mãe sofre {#emotions_dlg.tongue}

Por altura dos Santos...

... resolvi fazer uma surpresa ao my love. Sim, porque o amor tb se faz de surpresas...

Ora, sabendo antecipadamente da semana de férias que teríamos nessa altura, disse ao moço que tinha reservado duas noites no Porto. O moço ficou encantado da vida.

Pois que chega o dia da partida e só quando se viu no aeroporto de Lisboa e com os bilhetes na mão, percebeu que estava de partida para Barcelona... Três dias de namoro e muito passeio... Fiquei apaixonada pela cidade e quero voltar lá com os meninos...

Parque Guell

 

Sagrada Familia

 

La Pedrera

 

e muito mais...

O que aprendi com os meus filhos

Os meus filhos tem sido, para mim, grandes lições de vida. 

O que cresci neste últimos 8 anos....

Com o 1º, um filho que não foi programado, que ao ser descoberta a sua presença na minha barriga, já não tinha os pais juntos, aprendi que eu, só eu e mais ninguém, poderei ter a ultima palavra quando se trata da minha vida e das minhas decisões. Percebi que existe um amor maior que todos, que não acaba nunca e cresce a cada dia, que enfrenta todas as dificuldades e renasce a cada nascer de Sol, mais forte e colorido. O meu filho mais velho é o meu bijou, tem um lugar muito especial no meu coração... Dá-me luta, muita... É um sabe tudo, que quer a cada dia saber mais, absorve todo o conhecimento como uma esponja seca mergulhada em água e nunca está satisfeito...

Com este filho aprendi que amor não precisa de nos passar pelo sangue das veias, que há um amor bem mais forte que isso, aquele que cresce no peito e que família pode ser bem mais extensa que aquilo que nos contam, que todos podemos viver em harmonia, porque o passado já foi e o que importa é a nossa vida agora, é ser feliz agora!

 

Com o meu 2º filho e mais novo, percebi que há lutas que doem bem fundo, que as coisas más não acontecem só aos outros e que também as coisas boas, não acontecem só aos outros... Aprendi que temos uma força que nunca imaginámos ter, que uma mãe aguenta muito mais do que aquilo que deveria ser permitido, e que os bebés tem uma força muito maior do que aquela que alguma vez podemos imaginar. Este filho ensinou-me com a sua alegria e força que a vida é para ser vivida a pulso, sem hesitação, dia a dia como se não houvesse amanha. Ensinou-me também que cada obstáculo apenas serve para ser ultrapassado e com isto a nossa condição física melhora, tornamo-nos mais elásticos e resistentes e que realmente o que não nos mata torna-nos mais fortes... E muito importante, ensinou-me que mãe também pode ir abaixo por vezes... que não tem de ser sempre uma fortaleza... que chorar faz bem, lava a alma  e arrasta com as lágrimas os medos, preocupações, dores... O meu 2º filho é o meu bebé (apesar de já não ser bebé).

 

E cada dia aprendo mais e mais com estes 2 maravilhosos seres:) 

Os meus filhos são aquilo que de melhor fiz até hoje, são a minha grande aventura, o meu orgulho, a minha vida...

Sou mesmo uma mulher cheia de sorte pá!